Governo Federal sanciona lei que prejudica mais 2 milhões de profissionais da educação