UM ANO SEM ROSENILDA – SUA MEMÓRIA SEMPRE PRESENTE EM NOSSA LUTA!

Rosenilda Santos Almeida, a primeira mulher a encabeçar uma chapa do SAE-DF, como Secretária Geral, estava fazendo um tratamento contra o câncer e faleceu no dia 11/09/2020, aos 57 anos de COVID-19. Mesmo em tratamento de um câncer agressivo, Rosenilda não se afastou da luta de sua categoria, participando de diversas atividades como reuniões, assembleias e negociações com o GDF, durante todo o ano de 2019 e início de 2020. Com a pandemia e o isolamento social, Rosenilda continuou trabalhando em home office em defesa das reivindicações dos servidores da Carreira Assistência à Educação, e ao mesmo tempo, fazia o tratamento contra o câncer e acabou pegando COVID-19.

Uma guerreira que dedicou grande parte da sua vida na luta em defesa da classe trabalhadora. Sua memória estará sempre presente na luta da categoria, pois grandes foram as contribuições que ela deu durante todas as gestões do Sindicato das quais ela participou. Sua força, compromisso e dedicação são exemplos para todos nós que seguimos com o seu legado em defesa das reivindicações dos servidores da Carreira Assistência à Educação.

Também estão em nossas memórias companheiros de luta da categoria que se foram ao longo dos anos:
Chico Lopes – Ocupou vários cargos na direção do SAE-DF, também foi diretor da CUT-DF e deixou um grande legado para a categoria na construção do nosso Plano de Carreira. Um militante valoroso e muito dedicado à luta dos servidores da Carreira Assistência à Educação.

  • Seu Valdomiro – diretor do SAE-DF (vítima de atropelamento no Eixão);
  • Luiz Vieira – nosso primeiro filiado e primeiro presidente do SAE-DF, militante do PT e também presidente do diretório local.
  • Benedita – A querida Bené, de sorriso largo e ativa participante das lutas da categoria, era diretora do SAE-DF e faleceu em decorrência de um câncer de mama. Mesmo em tratamento, participava das reuniões do SAE e das Assembleias.
  • Índia do Brasil de Sobradinho – Uma guerreira, sempre presente nas assembleias, passeatas, greves e todas as atividades do SAE-DF.
  • Raimunda – Diretora do SAE-DF, ocupou vários cargos no Sindicato, sempre visitando as escolas para fiscalizar as condições de trabalho, principalmente das servidoras, e ao constatar que em uma escola na Ceilândia as servidoras eram obrigadas a usar ácido muriático na limpeza, fez a denúncia e negociou com a direção para evitar produtos que eram altamente tóxicos e faziam muito mal à saúde.
  • Seu Teodoro – do Bumba Meu Boi também fazia parte da nossa categoria, quando o SAE-DF representava os servidores da UnB. Ele trabalhava e estudava no Instituto de Ciências Humanas da UnB e realizou a primeira reunião para fundar a Associação dos Auxiliares de Administração Escolar, que depois virou Sindicato.
  • Ricardo Metanol – Diretor do SAE-DF era um militante para todas as horas, sem tempo ruim, arregaçava as mangas e partia para todos os embates com garra e coragem.
  • Leonardo – O Léo, um amigo, guerreiro, de voz mansa, risada solta, conciliador e valente ao mesmo tempo. Ocupou várias secretaria no SAE-DF, dentre elas a Secretaria de Finanças.
  • Zito – Foi diretor do SAE-DF, ocupando a Secretaria de Imprensa da Entidade, estava em todas as nossas atividades e dedicava a sua vida à luta da categoria.

E tantos mais que tiveram passagem marcante no SAE-DF, deixando um legado de muitas lutas, participações constantes em nossas atividades e total dedicação no fortalecimento do nosso Sindicato, como Maria do Livramento, Edmar Lima, Rosicler, Dona Nenê, Antônio Gerardo Sobrinho, Dona Iraci, Cleto Aguiar – Senhor Abílio, Luizinho, dentre outros.

Pessoas valorosas que muito contribuíram para os avanços e conquistas da classe trabalhadora. Seres humanos de muita generosidade, sacrificaram suas vidas, seus finais de semana em prol do outro e serão eternamente lembrados com amor, gratidão e muita saudade.