Diretores do SAE participam de audiência pública para discussão da LOA

Diretores do SAE participam de audiência pública para discussão da LOA

Os representantes do SAE-DF, Carlos Alberto, Secretário Geral e Denivaldo Alves, Diretor jurídico participaram de uma audiência pública na última sexta-feira, (20/10), promovida pelo deputado distrital Wasny de Roure, onde foi debatida a lei orçamentária de 2018 para a Educação.

O representante do GDF no momento em que foi colocada a previsão de nomeação dos concursados da Carreira de assistência à Educação e Professores, apresentou muita dificuldade orçamentária para o próximo ano, sinalizando que o GDF não está disposto em melhorar a educação público do DF, que hoje passa por grandes dificuldades, sendo uma delas justamente a carência de servidores.

Denivaldo Alves compôs a tribuna como nosso representante e afirmou que o Governo não tem mais desculpas para não pagar o que deve , pois, além do GDF estar fora do limite prudencial da lei orçamentária, ainda está positivo em 2%, ou seja, está com os cofres cheios e conforme amplamente noticiado, a arrecadação do governo aumentou significativamente.

A CLDF autorizou retirar do nossos fundo previdenciário 5 Bilhões capitalizados dos nossos futuros aposentados sem a nossa autorização e anuência, sendo assim, cobramos que o GDF nomeie os concursados, pague as licenças prêmio dos servidores da carreira e pague toda a implementação da terceira etapa da carreira de acordo com a lei 55.106/2013, juntamente com o retroativo, o reajuste do auxílio alimentação de 2015 de acordo com a lei 840 e a implementação do PDE, em específico o cumprimento da meta 17, onde valoriza os profissionais da educação da Rede Pública de Educação Básica, ativos e aposentados, de forma a equiparar seu vencimento básico, no mínimo, à média da remuneração das demais carreiras de servidores públicos do Distrito Federal, com nível de escolaridade equivalente, até o quarto ano de vigência do PDE, defendeu Denivaldo Alves.

Ao final da audiência, ficou muito claro que a Educação e a Assistência Social não são prioridades para Rollemberg. A audiência foi importante para marcarmos nossa posição de defesa das reivindicações dos servidores da Carreira Assistência à Educação, avaliando ainda o cenário local para as nossas próximas demandas, quando buscaremos de todas as formasde luta, mobilização e negociação incluir no orçamento do GDF as dívidas que esse governo tem para com o funcionalismo.

Agradecemos a iniciativa do deputado Wasny, que nos deu essa oportunidade de diálogo junto aos representantes do governo.

A luta não para por aqui, juntos somos mais fortes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Scroll To Top